Arquivo da tag: plantio soja

Acelerado, plantio de soja no Paraná já atinge o dobro do registrado há 1 ano

Condições climáticas favorecem o trabalho no campo; 29% da área projetada já foi plantada.

 

images  Por Reuters

02/10/2018 18h16


 

O plantio de soja da safra 2018/19 no Paraná, segundo maior produtor nacional da oleaginosa, avançou para 29% da área projetada, ante 18% na semana anterior, no ritmo mais acelerado já visto no Estado, de acordo com o Departamento de Economia Rural (Deral).

Os trabalhos de campo alcançam praticamente o dobro do observado há um ano (16%) e são puxados por condições climáticas favoráveis, explicou o órgão vinculado à Secretaria de Agricultura paranaense.

Dados do Thomson Reuters Agriculture Weather Dashboard mostram que, nos últimos 15 dias, as chuvas ficaram acima da média em toda a porção oeste do Paraná, onde se concentra o plantio neste momento.

“Em comparação com o ano passado, quando tivemos um setembro seco, o clima está contribuindo muito agora”, afirmou o analista Marcelo Garrido, do Deral.

“O plantio não está sendo concentrado, está sendo mais rápido, está indo de um jeito mais constante. Se o clima continuar contribuindo, vamos conseguir colher mais cedo, e daí adiantar o plantio do milho de segunda safra”, projetou ele.

O Paraná deve semear neste ciclo cerca de 5,5 milhões de hectares com soja, estável na comparação anual, conforme projeção mais recente do Deral. A produção, contudo, tende a subir 2%, para 19,6 milhões de toneladas.


Milho e trigo

O plantio de milho de primeira safra no Paraná também vai a passos largos e já atinge 70% dos 352,2 mil hectares previstos, segundo o Deral. O percentual supera em 12 pontos o indicador da semana passada e também fica acima dos 33% de um ano atrás.

Para Garrido, se as condições climáticas se mantiverem favoráveis, é provável que a semeadura da chamada “safra verão” termine ainda em outubro.

O Deral destacou que a colheita de trigo no maior produtor nacional do cereal já se deu em 47% da área, ante 71% há um ano.

FONTE: REUTERS

Plantio da soja está na reta final no Paraná

O plantio da safra de soja 2017/18 no Paraná atingiu 98% da área prevista de 5,453 milhões de hectares, segundo o Departamento de Economia Rural (Deral).O dado foi divulgado nesta terça-feira, 28.

Ainda segundo o órgão, que é vinculado a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, 90% das lavouras estão em boa situação. No caso do milho, todos os 338 mil hectares dedicados ao cereal foram plantados. A colheita de trigo foi concluída.

No caso da soja, até o momento, 9% estão em fase de germinação, 81% em desenvolvimento vegetativo, 9% em floração e 1% em frutificação.

 

Veja matéria completa no site da Gazeta do Povo

Créditos: Gabriel Azevedo

 

Plantio de soja está proibido no Paraná desde 15/06

Proibição faz parte do vazio sanitário, medida adotada no Brasil e no Paraguai para impedir a proliferação da ferrugem asiática.

Começou na quinta-feira (15) o vazio sanitário da soja no Paraná e em mais quatro estados brasileiros: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia. Com isso, está proibido plantar ou manter vivos pés de soja nestas regiões até o dia 15 de setembro.

No Brasil, 11 estados e o Distrito Federal adotam essa medida, estabelecida por meio de normativas estaduais e com diferentes calendários, conforme as épocas de semeadura. O Paraguai também estabeleceu o período de vazio sanitário.

De acordo com a pesquisadora Claudine Seixas, da Embrapa Soja, o objetivo do vazio sanitário é reduzir a sobrevivência do fungo causador da ferrugem-asiática durante a entressafra e assim atrasar a ocorrência da doença. “O vazio sanitário soja é uma das principais estratégias para o manejo da ferrugem-asiática , que é a mais severa doença da cultura da soja”, diz Claudine.

A pesquisadora explica que o fungo que causa a ferrugem-asiática é biotrófico, ou seja, precisa de hospedeiro vivo para se desenvolver e multiplicar. “Ao eliminarmos as plantas de soja na entressafra ‘quebramos’ o ciclo do fungo, reduzindo assim a quantidade de esporos presentes no ambiente”, diz Claudine.

Ferrugem da soja

A ferrugem asiática da soja foi identificada pela primeira vez no Brasil em 2001, sendo que, hoje, possui um custo médio de US$ 2 bilhões por safra. Apesar da contribuição dos fungicidas, uma redução da eficiência desses produtos vem sendo observada desde a safra 2007/08 em função da adaptação do fungo.

Segundo os pesquisadores da Embrapa, os fungicidas utilizados no controle da ferrugem pertencem a três grupos distintos: os Inibidores de desmetilação (IDM, “triazóis”), os Inibidores da Quinona externa (IQe, “estrobilurinas”) e os Inibidores da Succinato Desidrogenase (ISDH, “carboxamidas”).

Leia matéria completa no site … www.gazetadopovo.com.br

Fonte: Gazeta do Povo

Confira o calendário para a sua região:

tab_periodo_vazio_sanitario_out_2016-1-768x821